Assimilar Violino Sózinho Com finalidade de Tocar Só Uma Musica (não Erudita), Rola?


Aquele Que Executa O Canto Ou


Entre as amargas enredos de Medeia, Antígona e Electra, o espetáculo “Trágica.3” reúne todo o drama do teatro grego através da representação do universo feminino. Pela montagem, dirigida por Guilherme Leme, a representação das heroínas mostra uma renovação audaciosa pela dramaturgia da Grécia Antiga, onde as mulheres assumiam um papel secundário. MT Instrumentos Musicais Artesanais Essa é a minha maneira de levar um assistir contemporâneo para o texto. É também uma forma de argumentar a prática teatral a começar por uma nova montagem pra um espetáculo clássico”, explica o diretor.


No palco do Centro Cultural do Banco do Brasil de São Paulo, a começar por amanhã, a peça conta com Letícia Sabatella no papel de Antígona, Denise Do Vecchio interpretando Medeia e Miwa Yanagizawa como Electra. O elenco ainda traz Continue Lendo . Com exibição aos sábados, domingos e segundas, a temporada ficará em cartaz até 7 de julho, quando segue trajeto itinerante entre Bonito Horizonte, Brasília e Rio de Janeiro.


Com quase 30 anos de carreira, o ator paulista Guilherme Leme revelou nos últimos anos o talento como diretor. Tua primeira experiência do outro lado do palco ocorreu em 2005, com o espetáculo “Os sem vergonhas”. 4 anos depois, conduziu Betty Faria no elogiado monólogo “Shirley Valentine”.


De imediato em “RockAntygona”, de Toque Em 5 Minutos , Guilherme retrata uma ousada versão pro clássico “Antígona”, em que apresenta voz ao ditador Creonte, entendido por Luis Melo. “Em ‘RockAntygona’ trouxe a peça para os dias de hoje e adorei muito da experiência.


Referência utilizada para compartilhar o tema dessa postagem: http://seuestilonovidades68.jiliblog.com/19907903/fender-relan-a-modelos-cl-ssicos-em-vers-es-modernas

No momento em que acabou, pensei que gostaria de fazer outra releitura de clássicos gregos”, A Arte De Tocar Guitarra . Ele, que encenou nos anos 1990, ao lado Vera Holtz, a peça “Medeia Material”, com direção de Marcio Meirelles, a toda a hora teve interesse em contar a tragédia na ótica da protagonista.


“Na versão de ‘Medeia Material’ a gente encenava as 3 partes do texto. Dessa vez, queria dar ênfase ao monólogo da Medeia, mas não cabia um espetáculo só pra ele, que tem apenas 25 minutos”, explica. Foi, desta maneira, que teve a ideia de montar uma nova adaptação de “Antígona” e reunir ao texto de “Electra”, pra compor um espetáculo regressado às heroínas gregas. Em “Trágica.3”, três adaptações de histórias clássicas se unem em um só lamento.


  • Partitura - 3,3%
  • 14 Josee Fabíola Martins Não Não Não Não Não Não 3º espaço
  • Faça a sua porção: estude
  • Francisco Castro
  • Escrever e-books da sua área de especialização zoom_out_map
  • dois Poesia dezenove

O novo texto de “Antígona” foi escrito por Caio de Andrade, mesmo roteirista de “RockAntygona”. Entremeado de cânticos em pranto, desta vez, a performance corta Creontes e foca na personagem. No papel de Antígona, Letícia Sabatella se desdobra entre cantos e instrumentos musicais. ”Trágica.3” está em cartaz aos sábados, domingos e segundas, de 26 /04 a 07/07. O CCBB fica pela estrada Álvares Penteado, 112, no Centro, em São Paulo. https://www.rewards-insiders.marriott.com/search.jspa?q=musicas partir de amanhã, “Luiz Zerbini - Pinturas” estará exposta pela Moradia Daros, no Rio.


Dando sequência à temporada dedicada à pintura na entidade, aberta por “ pen drive gravado anos 70 - Paintant Stories”, a apresentação tem curadoria de Hans-Michael Herzog e reúne em torno de trinta obras — quase todas inéditas. Pela sala “Painting lab”, o artista revela fatos do seu recurso criativo.


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *